CBN - A rádio que toca notícia

REFORMAS

Câmara aprova texto-base da Previdência que prejudica pobres, viúvos e viúvas

O parecer, aprovado na última sexta em comissão especial, mantém as diretrizes da proposta original do governo Jair Bolsonaro. Foram 379 votos favoráveis, 131 contrários

10/07/19, 20:31

O

plenário da Câmara dos Deputados aprovou na tarde desta quarta-feira (10) a proposta de reforma na Previdência (PEC 6/19). O parecer, aprovado na última sexta em comissão especial, mantém as diretrizes da proposta original do governo Jair Bolsonaro. Foram 379 votos favoráveis, 131 contrários.

Os deputados se debruçam agora sobre os 16 destaques apresentados por bancadas e que ainda podem modificar o texto. Superado esta etapa, a proposta deixa a tramitação na Câmara e passará a ser avaliada pelo Senado.

Caso as previsões se confirmem, os deputados devem aprovar um destaque que suaviza as regras de aposentadoria para policiais federais, legislativos e rodoviários. A demanda partiu por pressão da categoria e após o presidente Jair Bolsonaro (PSL) defender regras mais brandas para o segmento que apoiou o presidente durante a campanha presidencial.

A oposição tentou a todo custo adiar e obstruir a votação, porém todos os seus destaques foram rejeitados.

Os principais pontos do texto-base aprovado na comissão são: idade mínima de aposentadoria para os setores público e privado, 65 anos para homens e 62 anos para mulheres; idade mínima para professores, 60 anos para homens e 57 anos para mulheres; tempo de contribuição no setor privado, 20 anos para homens e 15 para mulheres; e no setor público, 25 anos para homens e mulheres.
 
O projeto terá de passar por uma segunda votação na Câmara. A base governista espera votar na sexta-feira (12) – quando também serão necessários 308 votos. Se confirmada a aprovação, o projeto segue para análise do Senado.

Mudanças

O texto aprovado nesta quarta aumenta a idade mínima de aposentadoria das mulheres para 62 anos e dos homens para 65 anos, além de instituir tempo maior de contribuição (40 anos) para quem quiser se aposentar com o benefício integral.

A proposta também diminui o valor do benefício. Hoje, com 15 anos de contribuição, homens e mulheres se aposentam com 85% das 80% maiores contribuições, excluindo as 20% menores. Com a reforma, esse valor passa a ser de apenas 60% com 20 anos de contribuição dos homens e 15 anos das mulheres.

Viúvas e viúvos só receberão 60% do valor da pensão, mais 10% por dependente. Caso a pensão fique abaixo do salário mínimo, só terão direito aos R$ 998 se não tiverem nenhuma outra fonte de renda. Caso contrário, poderão receber uma pensão menor do que o valor do mínimo (com informações de Brasil de Fato).
 
Fonte: JL/Revista Fórum
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
16/07/19, 17:01 | ESCÂNDALO - ‘Motivos para Dallagnol ser preso estão dados’, diz deputado
16/07/19, 16:51 | ESCÂNDALO - Dallagnol é escrachado em anúncio sobre 'a luta contra a corrupção'
16/07/19, 16:34 | ESCÂNDALO - Conselho do MPF instaura reclamação disciplinar contra Dallagnol
16/07/19, 14:32 | DECISÃO - Toffoli suspende processos que contém dados sem autorização judicial
16/07/19, 14:27 | ESCÂNDALO - Moro chama novos vazamentos de 'ridículos' e desafia 'Intercept'
16/07/19, 14:23 | TRANSAÇÃO FINANCEIRA - Partido de Bolsonaro apresenta proposta de imposto único
16/07/19, 14:01 | DIREITOS HUMANOS - Mais de 821 milhões de pessoas no mundo passaram fome em 2018
16/07/19, 13:55 | EDUCAÇÃO - Menos da metade dos estudantes aprende sobre segurança na internet
16/07/19, 13:51 | CRIME - Operação prende 11 suspeitos de exploração imobiliária na Muzema
16/07/19, 13:00 | ESCÂNDALO - CNJ recebeu 55 reclamações contra o juiz Sérgio Moro e não fez nada para impedir abusos na Lava Jato
16/07/19, 10:17 | INVESTIGAÇÃO - Procuradoria se manifesta contra abusos de procuradores e juiz na condução da Lava Jato
16/07/19, 09:31 | ALIADOS - Governo analisa indicações para cargos comissionados no Executivo
16/07/19, 09:28 | POLÊMICA - Governo não teme judicialização da reforma da Previdência, diz AGU
16/07/19, 09:20 | MINISTÉRIO PÚBLICO - CRISE: Coordenador da operação Lava-Jato na PGR deixa o cargo
16/07/19, 09:14 | DEPOIMENTO - Ex-diretor da Odebrecht diz ter sido coagido pelo MP a construir relato no caso do sítio de Atibaia
16/07/19, 08:59 | ESCÂNDALO - Deltan cobrou jabá para a família no Beach Park e comemorou com Moro não ser investigado
15/07/19, 20:59 | CORRUPÇÃO - Dallagnol pediu a Moro dinheiro público para financiar propaganda da Operação Lava Jato na Rede Globo
15/07/19, 18:53 | ILEGALIDADES - MPF: combate à corrupção deve respeitar processo legal e liberdade de imprensa
15/07/19, 18:50 | POLÍTICA - Ciro Gomes: ‘Eduardo Bolsonaro é um imbecil, com um português muito ruim’
15/07/19, 17:42 | SAÚDE - Em 2018, mais de 20 milhões de crianças não foram vacinadas no mundo
15/07/19, 17:35 | ILEGALIDADES - Associação Juízes para a Democracia considera Lula preso político
15/07/19, 17:20 | RELATÓRIO - Brasil está voltando ao Mapa da Fome, diz pesquisadora da Abrasco
15/07/19, 17:15 | ESCÂNDALO - Clima contra Deltan Dallagnol se agrava no CNMP
15/07/19, 16:43 | ESCÂNDALO - PF deve forjar prisão de “hacker” que vai “confessar” adulteração de diálogos, diz The Intercept
15/07/19, 13:16 | CORRUPÇÃO - Lava Jato inverteu a lógica do Direito, dizem juízas
15/07/19, 13:13 | DESMONTE - Por falta de orçamento, 43 unidades da Defensoria Pública da União poderão ser fechadas
15/07/19, 12:06 | EDUCAÇÃO - Com bloqueio de verbas, universidades federais cancelam bolsas, suspendem transportes e fecham restaurantes
15/07/19, 10:24 | EDUCAÇÃO - Bolsonaro corta repasses federais para creches, educação básica, alfabetização e ensino técnico
15/07/19, 09:59 | DENÚNCIA - Dallagnol acusou Lula de ocultar triplex, e agora é pego com empresa de palestra em nome da esposa
15/07/19, 09:35 | PESQUISA - Maioria se opõe a plano de Bolsonaro para o trânsito, diz Datafolha
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site