CBN - A rádio que toca notícia

CORRUPÇÃO

Lava Jato inverteu a lógica do Direito, dizem juízas

Para as magistradas Raquel Braga e Simone Nacif, a cada diálogo revelado pelo "Intercept Brasil" o conluio montado entre juízes e procuradores da Lava Jato para lucrar política e financeiramente fica cada vez mais evidente

15/07/19, 13:16

A

s últimas revelações trazidas pela revista Veja e pelo jornal Folha de S.Paulo, em parceria com The Intercept Brasil, que mostram o procurador Deltan Dallagnol estabelecendo “encontros fortuitos” com o desembargador João Pedro Gebran Neto, e também articulando para lucrar com a venda de palestras, revelam que a Operação Lava Jato inverteu toda a lógica do Direito. Desvirtuamento do devido processo legal, parceria entre juízes e acusação, partidarização, desvio de função de agentes do Ministério Público Federal, além de fraude para ocultar atividade negocial, são alguns dos desvios cometidos, segundo as juízas Raquel Braga e Simone Nacif, integrantes da Associação Juízes para a Democracia (AJD).

Em entrevista aos jornalistas Marilu Cabañas e Glauco Faria, para o Jornal Brasil Atual, nesta segunda-feira (15), as magistradas destacam que é fundamental que Dallagnol, o ministro da Justiça, Sergio Moro, bem como os demais envolvidos citados no escândalo da Lava Jato se afastem das funções públicas para que as transgressões denunciadas sejam devidamente apuradas.

Para Raquel Braga, a cada novo diálogo revelado fica mais evidente que a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se deveu a um “processo arquitetado”, com resultado já definido muito antes do julgamento. “Quando se estabelece uma relação processual, esse processo é mais importante que o fim dele, que não é condenar nem absolver, mas garantir ao cidadão o direito de defesa. A Lava Jato inverteu a lógica do Direito, com inversão de valores e desvirtuamento da teleologia (finalidade) do processo. A cada vazamento, evidencia-se a prisão política de Lula”, afirmou.

Fraude

Simone destaca que é expressamente proibido a juízes e procuradores atuarem como sócios em empresas com fins lucrativos, e classifica como “fraude” a estratégia criada pelos procuradores para burlar a lei, segundo ela. Por isso, Dallagnol e o também procurador Roberson Pozzobon articulavam para não figurarem como os representantes legais da empresa – que ficaria em nome de suas mulheres – que gerenciaria os lucros obtidos com palestras e outros eventos que tinham como objetivo lucrar com a fama adquirida com a Lava Jato. “O MP é fiscal do ordenamento jurídico, e deve zelar pela correta aplicação da lei. Então não pode um dos seus integrantes construir uma negociata para burlar a lei”, destaca a juíza.

Ambas lembram que as reiteradas rupturas da ordem jurídica e processual colocam em xeque a democracia, no Brasil, e as violações de direitos acabam tendo sempre maior impacto para as classes sociais menos favorecidas. Raquel destaca que, no Brasil de hoje, como nas sociedades burguesas em geral, o direito tem sido usado como ferramenta para preservar privilégios dos mais ricos. “A direita não tem constrangimento no exercício arbitrário desse poder.”

Ambas também assinalam o golpe do impeachment contra a ex-presidenta Dilma Rousseff como ponto de virada que inaugurou essa sequência de rupturas e desrespeito à ordem legal. “Quando há uma violação processual, como ocorreu inicialmente com o impeachment da Dilma, isso provoca uma avalanche de quebras processuais e democráticas. No final, na ponta oposta, estão as pessoas mais vulneráveis”, disse Simone.
 
Fonte: JL/RBA
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
20/08/19, 18:55 | INTERNACIONAL - Deputados americanos pedem para Departamento de Justiça explicar colaboração com a Lava Jato no Brasil
20/08/19, 18:00 | #MOROMENTE - Juristas avisam Moro: 'a verdade é revolucionária e não será silenciada'
20/08/19, 17:53 | INDIGNAÇÃO - Moro cometeu quatro tipos de crimes ao atuar na Lava Jato, afirma juíza
20/08/19, 17:46 | POSIÇÃO JURÍDICA - ‘Supremo já deve ter entendido que é absurdo deixar Lula preso’, diz Bandeira de Mello
20/08/19, 17:33 | INVESTIGAÇÃO - Senadores querem saber se emendas representam compra de votos a favor da Reforma da Previdência
20/08/19, 15:59 | SEQUESTRO - Sequestrador estava em surto psicótico e ameaçou incendiar o ônibus
20/08/19, 15:56 | ESTRATÉGIA - Judiciário e governo buscam reduzir milhões de ações contra o INSS
20/08/19, 15:53 | EX-COAF - BC nomeia presidente da Unidade de Inteligência Financeira
20/08/19, 13:09 | SEQUESTRO - Sequestrador de ônibus na Ponte Rio-Niterói usava arma de brinquedo, afirma Polícia
20/08/19, 13:04 | RECUO - Bolsonaro sobre Eduardo: 'Não quero submeter meu filho a fracasso'
20/08/19, 12:56 | DEVASTAÇÃO - Queimadas no Brasil aumentam 82% no governo Bolsonaro
20/08/19, 12:52 | SEQUESTRO - Witzel vai condecorar atiradores que mataram sequestrador de ônibus
20/08/19, 12:45 | POLÊMICA - OAB defende sanção da Lei por Abuso de Autoridade
20/08/19, 12:42 | SEQUESTRO - Governador comemora desfecho com morte do sequestrador
20/08/19, 12:39 | CRIME - Bolsonaro parabeniza policiais por ação contra sequestro no Rio
20/08/19, 08:17 | CRIME - NOVO ESCÂNDALO: Lava Jato protegeu ministro Paulo Guedes em lavagem de dinheiro
20/08/19, 07:36 | PUBLICAÇÃO - Bolsonaro assina MP que muda Coaf da Economia para o Banco Central
20/08/19, 07:31 | POLÍTICA - ‘Bolsonaro não está preparado para ouvir verdades’, diz Alexandre Frota
20/08/19, 07:20 | POLÊMICA - Parecer revela o que mais inquieta Moro na Lei do Abuso de Autoridade
19/08/19, 19:33 | CORRUPÇÃO & PROPINA - Expulsão de Aécio começa a ser avaliada no PSDB nesta quarta-feira
19/08/19, 19:25 | OPINIÃO - Bolsonaro demonstra insegurança com o cargo, diz psicanalista
19/08/19, 19:20 | POLÍTICA - PSB vai ao STF para anular decisões que mantêm Lula preso
19/08/19, 14:12 | POLÍTICA - Bebianno dispara: 'Bolsonaro atira nos seus soldados pelas costas'
19/08/19, 14:08 | SIGILO - Presidente do Senado briga na Justiça para manter sigilo de gastos
19/08/19, 14:05 | POLÍTICA - 'Bolsonaro ainda não vestiu o terno de presidente', diz Simone Tebet
19/08/19, 13:49 | ANÁLISE - A reação à lei de abuso de autoridade é um retrato do corporativismo típico do MP e do Judiciário
19/08/19, 13:16 | PREOCUPAÇÃO - Governadores lamentam suspensão de recursos e defendem Fundo Amazônia
19/08/19, 13:12 | ESTUDO - 44 milhões podem ser afetados com a automatização das ocupações
19/08/19, 13:10 | ECONOMIA - 1.029 cidades podem ficar sem repasses federais por não prestarem contas
19/08/19, 11:47 | ESCÂNDALO - Ministros do STF já tratam como “crimes” revelações feitas pela Vaza Jato
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site