CBN - A rádio que toca notícia

MINISTÉRIO PÚBLICO

CRISE: Coordenador da operação Lava-Jato na PGR deixa o cargo

Chefe na PGR da operação Lava Jato pediu demissão 2 meses antes do fim do mandato. Uma das razões apontadas por interlocutores foi a tentativa de Dodge em se manter no cargo mesmo fora da lista tríplice

16/07/19, 09:20

O

coordenador da força-tarefa da Operação Lava-Jato na PGR (Procuradoria-Geral da República), José Alfredo de Paula, pediu exoneração e deixou do cargo. A decisão, tomada na última sexta-feira (12), acontece a 2 meses do fim da gestão da atual procuradora-geral, Raquel Dodge.

As razões alegadas por Alfredo de Paula para deixar o cargo foram “motivos pessoais”, mesmo tendo ele alegado anteriormente que permaneceria até setembro.

A saída contribui para ampliar o desgaste interno que Dodge sofre na PGR. Interlocutores do procurador ouvidos pelo O Globo afirmam que ele estava insatisfeito com o ritmo das investigações, o qual considerava lento.

Alfredo de Paula também avaliava que o excesso de centralização do gabinete de Dodge emperrava as apurações. Outro fator elencado para a saída foi a tentativa da procuradora-geral em se articular por uma recondução ao cargo por fora da lista tríplice.

ENTENDA A ESCOLHA PARA A PGR

O mandato da atual chefe do Ministério Público da União, Raquel Dodge, acaba em meados de setembro. No dia 5 de julho, o presidente Jair Bolsonaro recebeu a lista tríplice, organizada pela ANPR (Associação Nacional dos Procuradores da República).

Os nomes apontados foram os subprocuradores-gerais Mario Bonsaglia e Luiza Frischeisen e o procurador-regional da República Blal Dalloul, que não estiveram no encontro. Também estão no páreo, por fora da lista, nomes como o subprocurador-geral da República Augusto Aras, e a própria procuradora-geral da República, Raquel Dodge.

A relação, que é desde 2003 respeitada por todos os presidentes, foi entregue pelo presidente da entidade federal, Fábio Nóbrega.​

Por lei, o presidente não é obrigado a indicar alguém dentre os três mais votados pelos procuradores, mas essa tem sido a conduta padrão desde 2003. Bolsonaro tem dado sinais contraditórios sobre a sua decisão.Ele já indicou que não tem pretensão de seguir a lista, vista pelos procuradores como uma forma de manutenção da independência do cargo. Mas decidiu esperar a votação para divulgar o novo nome.

Em 2017, Michel Temer escolheu a atual procuradora-geral Raquel Dodge, segunda mais votada, para o cargo. Foi uma exceção: de 2003 a 2015, os escolhidos foram os primeiros colocados.

DÚVIDAS

O que faz o procurador-geral da República?

É chefe do Ministério Público da União (que inclui Ministério Público Federal, Ministério Público Militar, Ministério Público do Trabalho e Ministério Público do Distrito Federal e Territórios). Representa o MPF junto ao STF e ao STJ e tem atribuições administrativas ligadas às outras esferas do MPU. É responsável por denunciar e investigar políticos com foro especial, como deputados federais, senadores e o próprio presidente.

Quanto tempo dura seu mandato? Ele pode ser reconduzido mais de uma vez?

O mandato do procurador-geral dura dois anos. Ele pode exercer o mesmo cargo em outro mandato e não há número limite de reconduções permitidas.

O que é lista tríplice para a PGR?

A ANPR (Associação Nacional dos Procuradores da República) faz a cada dois anos uma eleição interna para definir quem os membros da categoria mais querem no cargo de procurador-geral da República. Os três candidatos mais votados compõem uma lista tríplice que é enviada ao presidente da República, ao qual cabe indicar um nome para o cargo.

Como a eleição funciona?

Estão aptos a votar cerca de 1.300 procuradores. As regras e o calendário são definidos a cada edição, mas tradicionalmente pode se candidatar qualquer procurador do Ministério Público Federal, em atividade e com mais de 35 anos, atue ele na primeira, na segunda ou na instância superior. Cada eleitor pode votar em três nomes.

Bolsonaro é obrigado a indicar alguém da lista tríplice?

Por lei, o presidente não precisa aderir à lista, mas essa tem sido a tradição desde 2003, ano da sua segunda edição. Bolsonaro já indicou que não tem pretensão de seguir a lista.

A nomeação do PGR passa por alguma chancela do Legislativo?

O escolhido precisa ser aprovado em sabatina do Senado.
 
Fonte: JL/Yahoo!
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
20/08/19, 18:55 | INTERNACIONAL - Deputados americanos pedem para Departamento de Justiça explicar colaboração com a Lava Jato no Brasil
20/08/19, 18:00 | #MOROMENTE - Juristas avisam Moro: 'a verdade é revolucionária e não será silenciada'
20/08/19, 17:53 | INDIGNAÇÃO - Moro cometeu quatro tipos de crimes ao atuar na Lava Jato, afirma juíza
20/08/19, 17:46 | POSIÇÃO JURÍDICA - ‘Supremo já deve ter entendido que é absurdo deixar Lula preso’, diz Bandeira de Mello
20/08/19, 17:33 | INVESTIGAÇÃO - Senadores querem saber se emendas representam compra de votos a favor da Reforma da Previdência
20/08/19, 15:59 | SEQUESTRO - Sequestrador estava em surto psicótico e ameaçou incendiar o ônibus
20/08/19, 15:56 | ESTRATÉGIA - Judiciário e governo buscam reduzir milhões de ações contra o INSS
20/08/19, 15:53 | EX-COAF - BC nomeia presidente da Unidade de Inteligência Financeira
20/08/19, 13:09 | SEQUESTRO - Sequestrador de ônibus na Ponte Rio-Niterói usava arma de brinquedo, afirma Polícia
20/08/19, 13:04 | RECUO - Bolsonaro sobre Eduardo: 'Não quero submeter meu filho a fracasso'
20/08/19, 12:56 | DEVASTAÇÃO - Queimadas no Brasil aumentam 82% no governo Bolsonaro
20/08/19, 12:52 | SEQUESTRO - Witzel vai condecorar atiradores que mataram sequestrador de ônibus
20/08/19, 12:45 | POLÊMICA - OAB defende sanção da Lei por Abuso de Autoridade
20/08/19, 12:42 | SEQUESTRO - Governador comemora desfecho com morte do sequestrador
20/08/19, 12:39 | CRIME - Bolsonaro parabeniza policiais por ação contra sequestro no Rio
20/08/19, 08:17 | CRIME - NOVO ESCÂNDALO: Lava Jato protegeu ministro Paulo Guedes em lavagem de dinheiro
20/08/19, 07:36 | PUBLICAÇÃO - Bolsonaro assina MP que muda Coaf da Economia para o Banco Central
20/08/19, 07:31 | POLÍTICA - ‘Bolsonaro não está preparado para ouvir verdades’, diz Alexandre Frota
20/08/19, 07:20 | POLÊMICA - Parecer revela o que mais inquieta Moro na Lei do Abuso de Autoridade
19/08/19, 19:33 | CORRUPÇÃO & PROPINA - Expulsão de Aécio começa a ser avaliada no PSDB nesta quarta-feira
19/08/19, 19:25 | OPINIÃO - Bolsonaro demonstra insegurança com o cargo, diz psicanalista
19/08/19, 19:20 | POLÍTICA - PSB vai ao STF para anular decisões que mantêm Lula preso
19/08/19, 14:12 | POLÍTICA - Bebianno dispara: 'Bolsonaro atira nos seus soldados pelas costas'
19/08/19, 14:08 | SIGILO - Presidente do Senado briga na Justiça para manter sigilo de gastos
19/08/19, 14:05 | POLÍTICA - 'Bolsonaro ainda não vestiu o terno de presidente', diz Simone Tebet
19/08/19, 13:49 | ANÁLISE - A reação à lei de abuso de autoridade é um retrato do corporativismo típico do MP e do Judiciário
19/08/19, 13:16 | PREOCUPAÇÃO - Governadores lamentam suspensão de recursos e defendem Fundo Amazônia
19/08/19, 13:12 | ESTUDO - 44 milhões podem ser afetados com a automatização das ocupações
19/08/19, 13:10 | ECONOMIA - 1.029 cidades podem ficar sem repasses federais por não prestarem contas
19/08/19, 11:47 | ESCÂNDALO - Ministros do STF já tratam como “crimes” revelações feitas pela Vaza Jato
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site