CBN - A rádio que toca notícia

MINISTÉRIO PÚBLICO

CRISE: Coordenador da operação Lava-Jato na PGR deixa o cargo

Chefe na PGR da operação Lava Jato pediu demissão 2 meses antes do fim do mandato. Uma das razões apontadas por interlocutores foi a tentativa de Dodge em se manter no cargo mesmo fora da lista tríplice

16/07/19, 09:20

O

coordenador da força-tarefa da Operação Lava-Jato na PGR (Procuradoria-Geral da República), José Alfredo de Paula, pediu exoneração e deixou do cargo. A decisão, tomada na última sexta-feira (12), acontece a 2 meses do fim da gestão da atual procuradora-geral, Raquel Dodge.

As razões alegadas por Alfredo de Paula para deixar o cargo foram “motivos pessoais”, mesmo tendo ele alegado anteriormente que permaneceria até setembro.

A saída contribui para ampliar o desgaste interno que Dodge sofre na PGR. Interlocutores do procurador ouvidos pelo O Globo afirmam que ele estava insatisfeito com o ritmo das investigações, o qual considerava lento.

Alfredo de Paula também avaliava que o excesso de centralização do gabinete de Dodge emperrava as apurações. Outro fator elencado para a saída foi a tentativa da procuradora-geral em se articular por uma recondução ao cargo por fora da lista tríplice.

ENTENDA A ESCOLHA PARA A PGR

O mandato da atual chefe do Ministério Público da União, Raquel Dodge, acaba em meados de setembro. No dia 5 de julho, o presidente Jair Bolsonaro recebeu a lista tríplice, organizada pela ANPR (Associação Nacional dos Procuradores da República).

Os nomes apontados foram os subprocuradores-gerais Mario Bonsaglia e Luiza Frischeisen e o procurador-regional da República Blal Dalloul, que não estiveram no encontro. Também estão no páreo, por fora da lista, nomes como o subprocurador-geral da República Augusto Aras, e a própria procuradora-geral da República, Raquel Dodge.

A relação, que é desde 2003 respeitada por todos os presidentes, foi entregue pelo presidente da entidade federal, Fábio Nóbrega.​

Por lei, o presidente não é obrigado a indicar alguém dentre os três mais votados pelos procuradores, mas essa tem sido a conduta padrão desde 2003. Bolsonaro tem dado sinais contraditórios sobre a sua decisão.Ele já indicou que não tem pretensão de seguir a lista, vista pelos procuradores como uma forma de manutenção da independência do cargo. Mas decidiu esperar a votação para divulgar o novo nome.

Em 2017, Michel Temer escolheu a atual procuradora-geral Raquel Dodge, segunda mais votada, para o cargo. Foi uma exceção: de 2003 a 2015, os escolhidos foram os primeiros colocados.

DÚVIDAS

O que faz o procurador-geral da República?

É chefe do Ministério Público da União (que inclui Ministério Público Federal, Ministério Público Militar, Ministério Público do Trabalho e Ministério Público do Distrito Federal e Territórios). Representa o MPF junto ao STF e ao STJ e tem atribuições administrativas ligadas às outras esferas do MPU. É responsável por denunciar e investigar políticos com foro especial, como deputados federais, senadores e o próprio presidente.

Quanto tempo dura seu mandato? Ele pode ser reconduzido mais de uma vez?

O mandato do procurador-geral dura dois anos. Ele pode exercer o mesmo cargo em outro mandato e não há número limite de reconduções permitidas.

O que é lista tríplice para a PGR?

A ANPR (Associação Nacional dos Procuradores da República) faz a cada dois anos uma eleição interna para definir quem os membros da categoria mais querem no cargo de procurador-geral da República. Os três candidatos mais votados compõem uma lista tríplice que é enviada ao presidente da República, ao qual cabe indicar um nome para o cargo.

Como a eleição funciona?

Estão aptos a votar cerca de 1.300 procuradores. As regras e o calendário são definidos a cada edição, mas tradicionalmente pode se candidatar qualquer procurador do Ministério Público Federal, em atividade e com mais de 35 anos, atue ele na primeira, na segunda ou na instância superior. Cada eleitor pode votar em três nomes.

Bolsonaro é obrigado a indicar alguém da lista tríplice?

Por lei, o presidente não precisa aderir à lista, mas essa tem sido a tradição desde 2003, ano da sua segunda edição. Bolsonaro já indicou que não tem pretensão de seguir a lista.

A nomeação do PGR passa por alguma chancela do Legislativo?

O escolhido precisa ser aprovado em sabatina do Senado.
 
Fonte: JL/Yahoo!
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
15/12/19, 12:57 | CRIME - Nova denúncia sobre morte de Marielle deve atingir clã Bolsonaro
15/12/19, 10:21 | DECISÃO - Fachin vota pela suspensão de medida provisória que extingue o DPVAT
15/12/19, 10:11 | PESQUISA - Seis em cada dez moradores do Rio não votariam em candidato a prefeito apoiado por Bolsonaro
15/12/19, 10:08 | POLÍTICA - Bolsonaro faz um governo ruim ou péssimo na opinião de 41% dos moradores do Rio
15/12/19, 09:39 | CRIME - Apresentador Silvio Santos vai responder por crime de racismo
15/12/19, 08:54 | ESPORTE - Al Hilal vence e avança à semifinal contra o Fla no Mundial de Clubes
13/12/19, 19:05 | ESPORTE - Flamengo parte em busca do bicampeonato do Mundial de Clubes
13/12/19, 14:02 | ECONOMIA - Saque complementar do FGTS será liberado no próximo dia 20
13/12/19, 13:57 | INTERNACIONAL - Reunião mundial debate proposta do Papa Francisco por ‘economia que dá vida e não mata’
13/12/19, 13:37 | ECONOMIA - Deputado que votou e apoia Bolsonaro quer acabar com o 13º salário
13/12/19, 12:56 | OPINIÃO PÚBLICA - 33% desaprovam política de Bolsonaro para a educação, diz pesquisa
13/12/19, 12:53 | INVESTIGAÇÃO - Sem ninguém perguntar, Bolsonaro diz que ‘outras armações’ sobre caso Marielle virão
13/12/19, 12:18 | POLÍTICA - Ismar Marques coloca nas mãos do povo candidatura a prefeito de Luzilândia
13/12/19, 12:04 | POLÍTICA - Ismar Marques denuncia prefeito que constrói prédio através de ‘laranja’
12/12/19, 19:53 | CRIME - Especialistas pedem responsabilização civil por discurso de ódio da internet
12/12/19, 19:37 | ECONOMIA - Produção de ovos bate recorde e carne ‘some do prato’ do brasileiro
12/12/19, 19:30 | ECONOMIA - Bolsonaro veta distribuição total de lucro do FGTS para trabalhadores
12/12/19, 19:27 | PESQUISA - DataSenado: Redes sociais influenciam voto de 45% da população
12/12/19, 15:18 | ECONOMIA - Setor prevê fechar 2019 com aumento da produção de carne de frango
12/12/19, 14:52 | ARTIGO - “A Pirralha” e “O Pivete”
12/12/19, 14:40 | ECONOMIA - Bolsonaro sanciona lei que aumenta limite do saque imediato do FGTS
12/12/19, 14:30 | POLÍTICA - STF piorou percepção sobre corrupção com decisão sobre 2ª Instância, diz Moro
12/12/19, 12:48 | POLÍTICA - Fernanda Montenegro sobre governo Bolsonaro: “Se eles pudessem, estaríamos todos num paredão”
12/12/19, 10:20 | INTERNACIONAL - Principal porto francês de contêineres é bloqueado durante protesto
12/12/19, 10:17 | ECONOMIA - Volume de serviços tem crescimento de 0,8% em outubro, diz IBGE
12/12/19, 10:15 | CRISE - Produção de ovos de galinha bate novo recorde no país, diz IBGE
12/12/19, 09:46 | ESTUDO - PUC-MG: Pobreza no Brasil é mais grave em famílias com crianças
12/12/19, 09:40 | SAÚDE - Anvisa encontra resíduos de veneno ‘chumbinho’ na comida do brasileiro
12/12/19, 09:28 | INTERNACIONAL - COP25: Sociedade civil pede ajuda internacional para a Amazônia
12/12/19, 08:32 | POLÍTICA - Brasil é destaque no relatório de entidade internacional que monitora perseguição a estudantes e pesquisadores de universidades
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site