CBN - A rádio que toca notícia

CRIME

Criminalista quer punir fake news com multas pesadas

Para Bessa, os episódios reacendem um importante debate no direito sobre o equilíbrio entre a liberdade de expressão e o direito à honra

04/08/20, 15:55

A
tingir o bolso de quem dissemina fake news e garantir às vítimas o direito à proteção contra ameaças que possam extrapolar o ambiente virtual. Para o criminalista Marcelo Ávila de Bessa estes seriam os dois caminhos para combater a profusão de ofensas e informações falsas na internet.

“Na medida em que se estabelecer punições pecuniárias mais altas, vai se ter uma inibição das chamadas fake news, as pessoas vão começar a sentir no bolso o peso da irresponsabilidade”, afirma o advogado que já foi juiz de direito e desde 1995 possui escritório em Brasília atuando com tribunais superiores em causas criminais.

Episódios recentes de divulgação de notícias falsas e até ameaças chamaram a atenção, como foi o caso do youtuber e empresário Felipe Neto. Na semana passada, ele foi ameaçado por militantes bolsonaristas que foram até a porta do condomínio onde ele vive, no Rio de Janeiro, com um carro de som. O grupo fez ameaças a Felipe Neto na esteira de fake news que circularam na internet associando o youtuber a pedofilia.

Em outro caso, a Justiça de São Paulo condenou recentemente um parlamentar e um empresário a pagar indenização por danos morais ao ex-deputado federal Jean Wyllys (PSOL) por postagens que o associaram a Adelio Bispo, autor do ataque a faca ao presidente Jair Bolsonaro durante a campanha eleitoral de 2018.

Para Bessa, os episódios reacendem um importante debate no direito sobre o equilíbrio entre a liberdade de expressão e o direito à honra.

Leia a entrevista completa:

ESTADÃO: A Justiça de São Paulo condenou recentemente um empresário e um parlamentar bolsonarista a pagar indenização ao ex-deputado federal Jean Wyllys (PSOL) por terem associado ele ao autor do ataque a faca contra o presidente Jair Bolsonaro. Como equilibrar a liberdade de expressão com os demais direitos e o jogo político que sempre foi marcado por ataques e exageros?

Marcelo Ávila de Bessa: Não é raro acontecer conflito entre princípios constitucionais, principalmente quando você tem de um lado, por exemplo, intimidade, liberdade, e de outro lado interesse público e direito a honra. A Constituição estabelece por um lado a liberdade de expressão como uma garantia inalienável de qualquer cidadão, mas também garante o direito à honra pessoal. Como sopesar isso? Você consegue isso quando se estabelece um sistema indenizatório punitivo, na minha opinião. De um lado é temerário se estabelecer a censura prévia ou a proibição de veiculação, por outro lado, uma vez constatado o abuso do direito de informar e se expressar, com ofensas e críticas que saiam do campo ideológico propriamente dito, a sanção pecuniária tem que ser suficiente para inibir a ocorrência de outros fatos de mesma gravidade. Em outras palavras, na medida em que se estabelecer punições pecuniárias mais altas, vai se ter uma inibição das chamadas Fake News, as pessoas vão começar a sentir no bolso o peso da irresponsabilidade e é nesse caminho que acredito que a democracia brasileira tem que seguir. Não há como, a pretexto de se querer prevenir a existência de Fake News, se estabelecer uma espécie de censura prévia, isso é impossível, com certeza vai colidir com os valores democráticos mais próprios e levar a um alto grau de subjetividade e, possivelmente, de arbitrariedade daquele que se posicionar como censor. Dessa forma, as indenizações de caráter inibitório serão suficientes, a médio e longo prazo para se ter o equilíbrio maior entre o direito a honra e a intimidade, de um lado, e o direito à informação do outro.

ESTADÃO: Apesar dessa decisão, muitos episódios de ofensas e ataques com informações inverídicas não param de circular na internet. Como a Justiça pode atuar para cessar a disseminação de fake news ou ao menos fazer da internet um ambiente menos sujeito a tantas informações falsas?

Marcelo Bessa: Neste ponto é necessário se implementar a obrigatoriedade de identificação das pessoas que fazem as postagens, apesar disto ser considerado um ponto polêmico para vários setores. Ainda que essas pessoas possam se apresentar sob pseudônimo, as operadoras e os provedores tem que ter a identificação correta de quem publica na internet, para que estas pessoas possam vir a ser responsabilizadas. Só com isso essas pessoas poderão sofrer as consequências dos atos ilícitos que elas venham a praticar, pois, caso contrário, as indenizações pecuniárias seriam inócuas.

ESTADÃO: Além dos ataques e ofensas na internet, recentemente um militante foi até a casa do youtuber Felipe Neto ameaça-lo pessoalmente. Até que ponto estes comportamentos podem ser tolerados pela Justiça? O sistema judicial já não deveria ter atuado para se evitar um mal maior?

Marcelo Bessa: O sistema penal já tem medidas próprias para garantir a integridade de uma pessoa que se sente ameaçada. Basta, por exemplo, que a pessoa ameaçada procure o Ministério Público e informe a situação para que o órgão adote os encaminhamentos necessários, ou em situações mais peculiares, até em âmbito cível, como em ações de separação, é possível se pedir medidas protetivas. A exemplo do que se tem com a Lei Maria da Penha, a Justiça pode estabelecer as chamadas medidas cautelares alternativas à prisão que impeçam o contato da pessoa que ameaça com o ameaçado. A Legislação talvez precise de um aprimoramento para se permitir que essas medidas possam ser postuladas de um caráter mais geral por qualquer pessoa e, havendo um motivo justo, possa o juiz determinar as medidas necessárias para se evitar um agravamento de atos ilícitos ou até se evitar um crime.

Estadão 


Fonte: JL
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
29/09/20, 17:51 | REFORMA - Governo mantém arrocho a Educação e aposentados por novo “bolsa família”
29/09/20, 17:49 | ECONOMIA - Renda Cidadã do Govern Federal poderá chegar a R$ 500,00
29/09/20, 17:05 | POLÍTICA - Eleições 2020: saiba como pesquisar candidatos a prefeito e vereador de sua cidade; assista
29/09/20, 17:01 | ECONOMIA - Entidades do ensino básico criticam uso do Fundeb para financiar Renda Brasil
29/09/20, 16:44 | POLÍTICA - Eleições 2020 terão menor número de candidatos vindos do congresso
29/09/20, 16:11 | POLÍTICA - Conheça os nomes cotados para ocupar a vaga de Celso de Mello no STF
29/09/20, 07:37 | INSTITUCIONAL - OAB diz que tirar dinheiro do Fundeb para financiar Renda Cidadã é “inconstitucional” e “calote da dívida pública”
28/09/20, 21:11 | ECONOMIA - União libera R$ 5 bi para financiar MEI, micro e pequena empresa
28/09/20, 21:05 | CRIME - MP conclui investigação e denunciará Flávio Bolsonaro no esquema da rachadinha
28/09/20, 19:33 | POLÍTICA - Em novo recorde, eleições municipais têm mais de 545 mil candidatos
28/09/20, 19:30 | POLÍTICA - Eleições 2020: MP lança novas proibições para candidatos e eleitores por causa da pandemia; confira
28/09/20, 19:07 | POLÍTICA - ECONOMIA: Bolsonaro e Paulo Guedes criam nova CPMF
28/09/20, 15:27 | POLÍTICA - Governador do Piauí assume a presidência do Consórcio Nordeste
28/09/20, 15:16 | OPINIÃO - “País renunciou à sua dignidade”, diz Roberto Amaral sobre desmonte da ciência
28/09/20, 15:11 | ECONOMIA - Governo anuncia Renda Cidadã, com recursos de precatórios e do Fundeb
28/09/20, 14:54 | POLÍTICA - Saúde e emprego são as principais preocupações dos eleitores, diz Paraná Pesquisas
28/09/20, 14:38 | POLÍTICA - Após derrota para os Bolsonaro, Globo leva briga ao Supremo Tribunal Federal
27/09/20, 14:36 | POLÍTICA - Eleições municipais de novembro tendem a reeditar pleito de 2018
27/09/20, 11:38 | POLÍTICA - Da toga ao cadafalso: o duro caminho de quem troca a Justiça pela política
27/09/20, 11:30 | POLÍTICA - Nas Eleições 2020, 67 congressistas estão na disputa por vaga
27/09/20, 11:22 | POLÍTICA - Campanha das eleições municipais começaram neste domingo
27/09/20, 10:09 | POLÍTICA - Barroso diz que fake news estão corroendo a democracia
26/09/20, 08:34 | POLÍTICA - Indicado por Bolsonaro ao STF pode herdar inquérito sobre interferência na PF
26/09/20, 08:29 | POLÍTICA - Em 2010, Flávio Bolsonaro doou R$ 733 mil em dinheiro vivo para a mãe
26/09/20, 08:24 | ESPORTE - STJD confirma Palmeiras x Flamengo; jogo vai acontecer neste domingo (27)
23/09/20, 16:10 | CORONAVAC - Dados mostram segurança da vacina contra Covid-19 testada no DF
23/09/20, 16:06 | POLÍTICA - Família Bolsonaro doou dinheiro vivo entre si para campanhas eleitorais
23/09/20, 15:53 | INVESTIGAÇÃO - Carlos Bolsonaro adquiriu imóvel por R$ 150 mil em dinheiro vivo aos 20 anos
23/09/20, 14:58 | TRAGÉDIA - Mortes por síndrome respiratória cresceram 3.644% com a pandemia de covid-19
23/09/20, 14:53 | PANDEMIA - Covid-19: Ministério da Saúde endossa retorno de torcidas aos estádios
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site