CBN - A rádio que toca notícia

ECONOMIA

Renda Cidadã do Govern Federal poderá chegar a R$ 500,00

Ricardo Barros também confirmou a criação de novo imposto com alíquota de 0,2% sobre transações e pagamentos eletrônicos. Mas o líder governista ressalvou: “[Sobre a] reforma tributária, ainda não houve um acordo com os líderes sobre um texto possível e continuaremos trabalhando”, disse

29/09/20, 17:49

O
líder do governo na Câmara dos Deputados, deputado Ricardo Barros (PP-PR), afirmou nesta terça-feira (29) que o valor a ser pago pelo Renda Cidadã – programa que substituirá o Bolsa Família – será definido na votação do Orçamento pelo Congresso.

O parlamentar falou à Rádio Câmara sobre o projeto de ampliar a transferência de renda no País utilizando recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) e dos precatórios (dívidas cobradas do governo após decisão judicial).

A proposta, anunciada pelo governo federal, está sendo classificada como “pedalada” por especialistas. Ricardo Barros, porém, defendeu o uso dos precatórios para pagamento do programa. Esses gatilhos, segundo ele, já são usados por estados e municípios.

Os precatórios, lembrou o líder, ficam com R$ 55 bilhões do Orçamento. “A partir de 2% da receita líquida, o governo deposita esse recurso e o Judiciário vai pagando pela ordem cronológica, dando preferência aos precatórios alimentares, aos previdenciários. Vai pagando os precatórios, mas limitado ao percentual da receita líquida, como já acontece em todos os estados da União e em vários municípios”, explicou.

A chamada PEC dos gatilhos, com as medidas, deve ser apresentada ao Senado Federal pelo senador Marcio Bittar (MDB-AC).

Ricardo Barros também confirmou a criação de novo imposto com alíquota de 0,2% sobre transações e pagamentos eletrônicos. Mas o líder governista ressalvou: “[Sobre a] reforma tributária, ainda não houve um acordo com os líderes sobre um texto possível e continuaremos trabalhando”, disse.

Renda Cidadã de R$ 500

O presidente Jair Bolsonaro vem tentando várias formas para extinguir o Bolsa Família. Uma das ideias é dificultar o acesso a programas sociais, como o BPC, congelar pensões e aposentadorias, para elevar a quantidade de beneficiários do Renda Cidadão, que, nas vésperas das eleições 2022, teria um valor de R$ 500 mensais.

O problema nisso tudo é que Bolsonaro não quer mexer com os bancos e com os mais ricos. Ele quer atacar o orçamento da educação e fazer cortesia com o chapéu dos mais pobres, isto é, desvinculando reajustes de aposentadoria e pensões do salário mínimo e dificultando o acesso de deficientes físicos a programas governamentais.

Bolsonaro é uma piada. De mau gosto.

“Pedalada”

Na Câmara, o líder do PT, deputado Enio Verri (PT-PR), foi um dos que classificaram a proposta como “pedalada”. No caso da postergação do pagamento dos precatórios, Verri considerou ainda que haverá um “calote”.

“Tira o dinheiro daquelas pessoas que, depois de décadas estão com uma ação na Justiça, para fazer uma renda que não diz quem tem o direito e qual será o valor”, criticou, em entrevista à Rádio Câmara. “Deixar de pagar o precatório caracteriza calote. É uma pedalada fiscal e cabe, inclusive, pedido de impeachment”, alertou.

Também na avaliação de Verri, retirar dinheiro do Fundeb é crime. “O Fundeb é para pagar o salário dos professores, a manutenção das escolas, a merenda das crianças. Se retirar esse dinheiro, você estará retirando da merenda das crianças mais pobres, dos municípios mais pobres, para criar a Renda Cidadã”, criticou.

Segundo Ricardo Barros, no entanto, a autorização para uso de recursos do Fundeb seria apenas para famílias com crianças na escola. “É o fundo do ensino básico financiando as famílias que têm criança no ensino básico. É perfeitamente adequada a solução.”

Grandes fortunas

Enio Verri afirmou que a proposta de uma renda mínima deveria ser financiada por um aumento na Contribuição Social do Lucro Líquido CSLL dos bancos e na taxação das grandes fortunas, por exemplo.

“Por que não cobrar um imposto sobre os mais ricos para, neste momento, ajudar os mais pobres? Todos os países do mundo já estão fazendo isso, inclusive os Estados Unidos”, afirmou.

O líder do PT cobrou ainda a definição de um valor para o benefício e do número de pessoas beneficiadas.

Segundo Ricardo Barros, a expectativa do governo é atender 20 milhões de famílias. “Pode mudar se a economia se reaquecer até dezembro. E reduziremos esse número, porque as pessoas já estarão com sua renda garantida”, acredita.

Fonte: JL/Esmael Morais
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
31/10/20, 20:21 | POLÍTICA - Nova pesquisa confirma liderança de Manuela D’Ávila para a prefeitura de Porto Alegre
31/10/20, 20:18 | REAÇÃO - Guerra contra vacina chinesa faz Bolsonaro perder apoio nas redes
30/10/20, 22:52 | INTERNACIONAL - Apoio a Trump é menor em locais com mais vítimas fatais da covid-19, indica estudo
30/10/20, 22:40 | JUDICIÁRIO - Desembargadora do Rio é condenada a indenizar família de Marielle Franco
30/10/20, 22:29 | ESPORTE - Maradona faz 60 anos e é homenageado por figuras do esporte e da política
30/10/20, 22:24 | PANDEMIA - Dez capitais apresentam sinais de crescimento de covid-19, diz Fiocruz
30/10/20, 22:02 | POLÍTICA - Juiz de Luzilândia proíbe Ronaldo Gomes e Fernanda Marques de realizarem aglomerações públicas
29/10/20, 21:00 | PESQUISA - 56% acham que vacina contra a covid-19 deve ser obrigatória; 36% são contra
29/10/20, 17:12 | POLÍTICA - Decreto de Bolsonaro foi ‘ameaça real ao SUS’, adverte ex-diretor da Anvisa
29/10/20, 17:00 | INTERNACIONAL - A cinco dias da eleição, protestos antirracistas eclodem nos EUA após nova morte
29/10/20, 16:55 | ECONOMIA - Efeito Bolsonaro: Preço da carne dispara e some do prato do brasileiro
29/10/20, 16:50 | POLÍTICA - “Agora virei boiola igual maranhense?”, diz Bolsonaro ao tomar refrigerante rosa
29/10/20, 16:47 | POLÍTICA - Aumenta participação de mulheres na agricultura familiar
29/10/20, 16:43 | PALESTRA - Pandemia mostrou que o Judiciário pode mudar, diz ministra
28/10/20, 21:38 | POLÍTICA - Bolsonaro anuncia revogação de decreto para concessão das UBS
28/10/20, 21:32 | POLÍTICA - Antecipação do BPC e do auxílio-doença é prorrogada até 30 de novembro
28/10/20, 21:28 | POLÍTICA - TSE lança guia de segurança para candidaturas de mulheres
28/10/20, 21:24 | POLÍTICA - TSE recebe mais de mil denúncias de disparo em massa no WhatsApp
28/10/20, 05:08 | POLÍTICA - Moro diz que, no governo Bolsonaro, só ele queria 2a instância
28/10/20, 05:05 | POLÍTICA - Moro acusa Bolsonaro de retrocesso no combate à corrupção
28/10/20, 04:36 | PANDEMIA - Conselho cria portal para homenagear 375 médicos que morreram de covid durante a pandemia
27/10/20, 21:16 | POLÍTICA - Bolsonaro faz piada homofóbica e ataca governadores Doria e Dino
27/10/20, 21:06 | PANDEMIA - Viajar de avião pode ser mais seguro do que ir a restaurante, diz estudo de Harvard
27/10/20, 21:01 | POLÍTICA - Eleições 2020: TSE aprova envio de forças federais para sete estados
27/10/20, 19:24 | SAÚDE PÚBLICA - Usuários frequentes do SUS avaliam melhor os serviços de Atenção Primária à Saúde
27/10/20, 16:31 | POLÍTICA - Mais de 80% dos vereadores tentam se eleger novamente em 2020
27/10/20, 16:27 | INCÊNDIO - Pacientes relatam choro, correria e tensão em hospital que pegou fogo
27/10/20, 15:56 | INTERNACIONAL - Trump e Bolsonaro ‘desmontaram’ combate à covid-19 na América Latina, diz ‘New York Times’
27/10/20, 15:35 | POLÍTICA - João Santana: Lava Jato foi ‘o melhor esquema político de marketing já montado no Brasil’
27/10/20, 15:32 | POLÍTICA - Presidente do TSE defende maior participação feminina na política
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site