CBN - A rádio que toca notícia

CORONAVÍRUS

Estudo mostra mudança de hábitos alimentares durante a pandemia

Para essa análise, o NutriNet Brasil aplicou o mesmo questionário alimentar em dois momentos: entre 26 de janeiro e 15 de fevereiro (antes da pandemia) e entre 10 e 19 de maio (durante a pandemia)

17/10/20, 19:36

A
s primeiras análises de um dos maiores estudos em alimentação e saúde do país mostraram um aumento generalizado na frequência de consumo de frutas, hortaliças e feijão (de 40,2% para 44,6%) durante a pandemia da covid-19. Ao mesmo tempo, indicou que nas regiões Norte e Nordeste e entre pessoas de escolaridade mais baixa houve aumento no consumo de alimentos ultraprocessados, produtos industrializados que contêm adição de muitos ingredientes, como açúcares, sais, adoçantes, corantes, aromatizantes e conservantes.

Para os pesquisadores do NutriNet Brasil, o estudo feito pelo Núcleo de Pesquisas Epidemiológicas em Nutrição e Saúde da Universidade de São Paulo (USP), que envolveu os primeiros 10 mil participantes da pesquisa, os resultados sugerem desigualdades sociais na resposta do comportamento alimentar à pandemia. Esses resultados são o recorte do estudo que começou em janeiro de 2020 e pretendem conhecer o impacto da pandemia da covid-19 sobre o comportamento alimentar da população no período da pandemia. 

Para essa análise, o NutriNet Brasil aplicou o mesmo questionário alimentar em dois momentos: entre 26 de janeiro e 15 de fevereiro (antes da pandemia) e entre 10 e 19 de maio (durante a pandemia). Foi questionado o consumo de uma série de alimentos no dia anterior ao preenchimento do formulário. A amostra é representada, em sua maioria, por jovens adultos, de 18 a 39 anos (51,1%), mulheres (78%), residentes da região Sudeste do Brasil (61%) e com nível de escolaridade superior a 12 anos de estudo (85,1%).

O coordenador do NutriNet Brasil, o professor Carlos Monteiro, ressaltou que o aumento do consumo dos ultraprocessados pode ser resultado da intensificação da publicidade neste período, e que esse tipo de produto favorece doenças crônicas que aumentam a letalidade da covid-19. Já o consumo de alimentos in natura ou minimamente processados fortalece os mecanismos de defesa do organismo.

“A mudança positiva no comportamento alimentar poderia ser explicada por alguns fatores. As novas configurações causadas pela pandemia na rotina das pessoas podem ter as estimulado a cozinharem mais e a consumirem mais refeições dentro de casa. Além disso, uma eventual preocupação em melhorar a alimentação e, consequentemente, as defesas imunológicas do organismo poderiam ser consideradas”, disse o professor.

Segundo a professora Renata Bertazzi Levy, do Departamento de Medicina Preventiva da Faculdade de Medicina da USP e pesquisadora do estudo, no segundo período de coleta de dados, grande parte do país havia mudado completamente a rotina no meio da pandemia e o aumento do consumo de ultraprocessados é uma diferente resposta das pessoas à pandemia em extratos menos ou mais favoráveis.

“Esses alimentos são preocupantes porque estão associados a vários desfechos em saúde já constatados, como obesidade diabetes, aumento da pressão cardiovascular que são doenças que agravam o quadro de covid, então precisamos ficar atentos para reverter essa situação São sabemos o motivo da alteração da alimentação mas acreditamos que, no caso da melhoria, isso ocorreu porque as pessoas começaram a comer mais dentro de casa, então as pessoas começaram a cozinhar mais dentro de casa e menos expostos aos ultraprocessados e a busca da melhor imunidade para defesa contra  o vírus", disse.

Renata reforçou ainda que a pesquisa tem duração de dez anos com o acompanhamento de 200 mil voluntários. Até o momento são 80 mil participantes. Para ser voluntário basta acessar o site do NutriNet Brasil e preencher o formulário de participação. O objetivo geral do estudo objetivo investigar a relação entre padrões de alimentação e o desenvolvimento de doenças crônicas não transmissíveis no Brasil.

Fonte: JL/Agência Brasil
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
04/12/20, 16:12 | CELEBRIDADE - Aline Riscado dá empinadinha em cenário paradisíaco e fã dispara: “Parece uma pintura
04/12/20, 15:58 | CONHECIMENTO - Brasil obtém 5 medalhas em olimpíada latino-americana de astronomia
04/12/20, 15:51 | POLÍTICA - Em três anos de ‘reforma’ trabalhista, desemprego e informalidade aumentaram
04/12/20, 15:20 | INVESTIGAÇÃO - Bolsonaro faz Receita Federal denunciar “crimes” da Rede Globo
04/12/20, 11:40 | PESQUISA - Paraná Pesquisas: esquerda unida derrotaria Bolsonaro em 2022
03/12/20, 16:38 | INTERNACIONAL - EUA têm mais de 3 mil mortes por covid em UM DIA!
03/12/20, 16:00 | POLÍTICA - Livro que aponta parcialidade de Moro na Lava Jato será distribuído para juízes
03/12/20, 15:35 | PANDEMIA - Butantan recebe 1 milhão de doses da vacina chinesa CoronaVac
03/12/20, 13:40 | PANDEMIA - Coronavac deve estar disponível em janeiro e vacinação ocorrerá mesmo sem ajuda do governo Bolsonaro
02/12/20, 12:31 | PANDEMIA - Plano de vacinação contra covid-19 terá quatro fases
02/12/20, 12:18 | POLÍTICA - Centrão e oposição assinam manifesto contra reeleição de Maia e Davi
02/12/20, 12:14 | POLÍTICA - Deputados votam crédito de quase R$ 2 bi para vacina contra o coronavírus
02/12/20, 12:02 | EDUCAÇÃO - MEC determina que universidades federais voltem às aulas presenciais
01/12/20, 18:02 | PANDEMIA - Seis milhões de pessoas pediram empréstimo na pandemia, diz IBGE
01/12/20, 15:48 | ECONOMIA - Percentual de famílias endividadas cai em novembro e chega a 66%
01/12/20, 15:47 | PANDEMIA - Com covid-19, Lewis Hamilton está fora do GP de Sakhir
01/12/20, 15:43 | IBGE - População desocupada atinge 13,76 milhões em outubro
01/12/20, 15:24 | ECONOMIA - Efeito Bolsonaro: Desemprego bate novo recorde em outubro, diz IBGE
01/12/20, 15:20 | POLÍTICA - Governo monitorou 81 jornalistas e influenciadores nas redes sociais; veja a lista
01/12/20, 15:12 | PANDEMIA - Governo só apresentará plano de imunização após aprovação de vacina
01/12/20, 15:04 | INSTITUCIONAL - Habilitações vencidas em 2020 terão um ano a mais de validade
01/12/20, 15:01 | CRIME - Atacadão, do grupo Carrefour, é condenado pela Justiça por tolerância ao racismo
01/12/20, 14:56 | POLÍTICA - Crime perfeito: empresa que contratou Moro vai levar R$ 35 milhões de Odebrecht e OAS
01/12/20, 11:09 | PANDEMIA - ONU prevê que 235 milhões precisem de assistência humanitária em 2021
01/12/20, 11:07 | POLÍTICA - Sérgio Moro vai embora para os EUA, diz Rede Globo
01/12/20, 11:03 | POLÍTICA - Bolsonaro mente ao dizer que aumento na conta de energia é para evitar apagão
01/12/20, 11:00 | POLÍTICA - Haddad: “Moro decidiu receber sua parte no golpe em dinheiro”
01/12/20, 10:57 | POLÍTICA - Moro sofre onda de críticas por atuar para Odebrecht
01/12/20, 10:54 | POLÍTICA - Congressistas têm pior resultado em eleições municipais
01/12/20, 10:52 | INTERNACIONAL - ONU vê maior crise econômica do século graças à covid
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site