CBN - A rádio que toca notícia

POLÍTICA

Decreto de Bolsonaro foi ‘ameaça real ao SUS’, adverte ex-diretor da Anvisa

Mas, na avaliação do professor da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (USP), o decreto com ameaça de Bolsonaro ao SUS “é um sinal e um sinal muito ruim”, como destaca em entrevista a Glauco Faria, do Jornal Brasil Atual. “Temos que tomar cuidado porque foi uma ameaça real ao SUS. E nós temos que estar atentos porque o SUS hoje é um patrimônio da população brasileira e nós temos que defendê-lo”, ressalta Vecina

29/10/20, 17:12




P
ara o médico infectologista Gonzalo Vecina, o decreto 10.531 do governo federal, que abria “estudos” para a possibilidade de transferir as Unidades Básicas de Saúde (UBS) à iniciativa privada, “foi uma ameaça real” de Bolsonaro ao SUS, o Sistema Único de Saúde do país. Após reação negativa do setor da saúde, da sociedade civil e de representantes da classe política, o governo de Jair Bolsonaro recuou e revogou a medida. Somente noTwitter, houve um recorde de menções negativas em relação ao governo desde o seu início. Foram 98,5% de comentários desfavoráveis feitos na plataforma sobre o tema.

Mas, na avaliação do professor da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (USP), o decreto com ameaça de Bolsonaro ao SUS “é um sinal e um sinal muito ruim”, como destaca em entrevista a Glauco Faria, doJornal Brasil Atual. “Temos que tomar cuidado porque foi uma ameaça real ao SUS. E nós temos que estar atentos porque o SUS hoje é um patrimônio da população brasileira e nós temos que defendê-lo”, ressalta Vecina.

De acordo com a agênciaReuters, em conversa com apoiadores na noite desta quarta-feira (28), Bolsonaro já afirmou que poderá reeditar a medida sobre as parcerias público-privadas “se houver um entendimento melhor sobre o que o governo pretende fazer”. O presidente defende que o decreto seria para a conclusão de obras inacabadas de UBSs pelo país. Mas, àRBA, especialistas sustentam que a privatização atacaria “o coração do SUS”. E ele “perderia o caráter público e a possibilidade de atendimento integral e universal”.

Sem SUS, a barbárie

Ex-diretor da Agência Nacional de Vigilância Sanitária entre 1999 e 2002, Vecina concorda e lembra que o SUS é base de pelo menos 80% dos cerca de 7 mil hospitais espalhados pelo Brasil. Além de gerir 56 mil UBSs que contam com uma cobertura de 60% de estratégia da saúde da família na atenção primária. De acordo com o médico infectologista, ao menos 300 milhões de doses de vacinas são distribuídas pelo SUS. Que é também o responsável pela vigilância epidemiológica que monitora, entre outras doenças, a covid-19, e a própria Anvisa. “26% da população tem plano de saúde, mas nós fazemos 95% dos transplantes”, acrescenta.

“Nessa crise, com a pandemia, as pessoas perceberam que sem o SUS nós teríamos uma mortalidade imensa. Não teria como fazer o que tem que ser feito. E daí houve essa vontade de defender o SUS. Não podemos deixar essa vontade morrer. Vamos fazer com que ela leve os nossos governantes a melhorar o SUS. Sem o sistema de saúde gratuito, universal, financiado por impostos públicos, nós caminhamos para a barbárie, não teremos uma civilização. Precisamos de um sistema que atenda todos, pobres e ricos, como o SUS faz”, declarou Vecina.

Além da investida privatista, o governo Bolsonaro já anunciou um corte de R$ 35 bilhões no orçamento da Saúde para o ano que vem. Quando as entidades de saúde coletiva destacam que a verba para 2021 deve ser, no mínimo, igual a deste ano de R$ 150 bilhões. “A pandemia não acabou e vai continuar no ano que vem, infelizmente. E o que deixamos de fazer esse ano, tratamento de câncer, de doenças cardiovasculares, sobrou tudo para o que ano que vem. Então ano que vem vai ter um impacto duplo”, prevê o ex-diretor da Anvisa.

Fonte: JL/RBA
TODAS AS NOTÍCIAS DO PORTAL
04/12/20, 16:12 | CELEBRIDADE - Aline Riscado dá empinadinha em cenário paradisíaco e fã dispara: “Parece uma pintura
04/12/20, 15:58 | CONHECIMENTO - Brasil obtém 5 medalhas em olimpíada latino-americana de astronomia
04/12/20, 15:51 | POLÍTICA - Em três anos de ‘reforma’ trabalhista, desemprego e informalidade aumentaram
04/12/20, 15:20 | INVESTIGAÇÃO - Bolsonaro faz Receita Federal denunciar “crimes” da Rede Globo
04/12/20, 11:40 | PESQUISA - Paraná Pesquisas: esquerda unida derrotaria Bolsonaro em 2022
03/12/20, 16:38 | INTERNACIONAL - EUA têm mais de 3 mil mortes por covid em UM DIA!
03/12/20, 16:00 | POLÍTICA - Livro que aponta parcialidade de Moro na Lava Jato será distribuído para juízes
03/12/20, 15:35 | PANDEMIA - Butantan recebe 1 milhão de doses da vacina chinesa CoronaVac
03/12/20, 13:40 | PANDEMIA - Coronavac deve estar disponível em janeiro e vacinação ocorrerá mesmo sem ajuda do governo Bolsonaro
02/12/20, 12:31 | PANDEMIA - Plano de vacinação contra covid-19 terá quatro fases
02/12/20, 12:18 | POLÍTICA - Centrão e oposição assinam manifesto contra reeleição de Maia e Davi
02/12/20, 12:14 | POLÍTICA - Deputados votam crédito de quase R$ 2 bi para vacina contra o coronavírus
02/12/20, 12:02 | EDUCAÇÃO - MEC determina que universidades federais voltem às aulas presenciais
01/12/20, 18:02 | PANDEMIA - Seis milhões de pessoas pediram empréstimo na pandemia, diz IBGE
01/12/20, 15:48 | ECONOMIA - Percentual de famílias endividadas cai em novembro e chega a 66%
01/12/20, 15:47 | PANDEMIA - Com covid-19, Lewis Hamilton está fora do GP de Sakhir
01/12/20, 15:43 | IBGE - População desocupada atinge 13,76 milhões em outubro
01/12/20, 15:24 | ECONOMIA - Efeito Bolsonaro: Desemprego bate novo recorde em outubro, diz IBGE
01/12/20, 15:20 | POLÍTICA - Governo monitorou 81 jornalistas e influenciadores nas redes sociais; veja a lista
01/12/20, 15:12 | PANDEMIA - Governo só apresentará plano de imunização após aprovação de vacina
01/12/20, 15:04 | INSTITUCIONAL - Habilitações vencidas em 2020 terão um ano a mais de validade
01/12/20, 15:01 | CRIME - Atacadão, do grupo Carrefour, é condenado pela Justiça por tolerância ao racismo
01/12/20, 14:56 | POLÍTICA - Crime perfeito: empresa que contratou Moro vai levar R$ 35 milhões de Odebrecht e OAS
01/12/20, 11:09 | PANDEMIA - ONU prevê que 235 milhões precisem de assistência humanitária em 2021
01/12/20, 11:07 | POLÍTICA - Sérgio Moro vai embora para os EUA, diz Rede Globo
01/12/20, 11:03 | POLÍTICA - Bolsonaro mente ao dizer que aumento na conta de energia é para evitar apagão
01/12/20, 11:00 | POLÍTICA - Haddad: “Moro decidiu receber sua parte no golpe em dinheiro”
01/12/20, 10:57 | POLÍTICA - Moro sofre onda de críticas por atuar para Odebrecht
01/12/20, 10:54 | POLÍTICA - Congressistas têm pior resultado em eleições municipais
01/12/20, 10:52 | INTERNACIONAL - ONU vê maior crise econômica do século graças à covid
« Anterior 1 - 30 | 31 - 60 | 61 - 90 | 91 - 120 | 121 - 150 | 151 - 180 | 181 - 210 | 211 - 240 | 241 - 270 | 271 - 300 Próximo »
JORNAL LUZILANDIA - O Futuro Começa Aqui
Copyright 2003 - Todos os direitos reservados
SITE FILIADO À LITIS CONSULT - REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS
CNPJ nº 35.147.883/0001-41 / CCN Comunicação.com Nordeste
Jornalista Renato Araribóia de Britto Bacellar - Homenagem Especial
Luzilândia - Teresina - Piaui - Brasil
CEP:64049-600 - Rua Lemos Cunha, 1544 - Ininga- Teresina-PI
Telefones: (86) 8804.2526 - 8100.6100
jornalluzilandia@hotmail.com | jornalluzilandia@gmail.com
création de site